Sindicato das Industrias de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias no Estado de Minas Gerais

Governo moderniza Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho

Atualizações preservam a segurança e a saúde do trabalhador e aumentam a competitividade das empresas brasileiras.

O Governo Federal lançou nesta terça-feira (30), no Palácio do Planalto, um amplo processo de atualização de regras que regulam o universo trabalhista brasileiro. Foram anunciadas a modernização das Normas Regulamentadoras (NRs) de Segurança e Saúde no Trabalho e a consolidação e simplificação de decretos trabalhistas. As medidas vão garantir a segurança do trabalhador e regras mais claras e racionais, capazes de estimular a economia e gerar mais empregos.

O trabalho de modernização das NRs envolve a revisão de todas 36 normas atualmente em  vigor. As primeiras atualizações acabam de ser concluídas. Houve a revisão de duas normas regulamentadoras: a da NR 1, que trata das disposições gerais sobre saúde e segurança e da NR 12, sobre a segurança no trabalho com máquinas e equipamentos. Também foi decidida pela revogação da NR 2, sobre inspeção prévia.

Racionalização

A Norma Regulamentadora nº 12, de segurança do trabalho em máquinas e equipamentos, foi criada na década de 1970, com sua última revisão em 2010. Para a comissão tripartite, o texto de nove anos atrás é complexo, de difícil execução e não está alinhado aos padrões internacionais de proteção de máquinas. Além disso, onera as empresas com imposições que não contribuem para proteger o trabalhador e gera insegurança jurídica devido às dúvidas sobre sua correta aplicação. Existem até mesmo casos de perda de garantia pelo fabricante em decorrência de adulterações no maquinário original. Por esses motivos, decidiu-se revisar a norma.

Estudo realizado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia aponta que a revisão da NR 12 poderá reduzir até R$ 43,4 bilhões em custos para o agregado da indústria, refletindo em aumento entre 0,5% e 1% da produção industrial.

Burocracia e treinamento

A nova NR 1 deixa o texto mais harmônico e moderno, com medidas que reduzirão a burocracia e o custo Brasil. Sem retirar a proteção aos trabalhadores, vai beneficiar especialmente microempresas e empresas de pequeno porte. Construiu-se, por exemplo, um capítulo voltado para capacitação, matéria que estava prevista em 232 itens, subitens, alíneas ou incisos de NRs.

Com a nova redação da NR 1 será permitido, por exemplo, o aproveitamento total e parcial de treinamentos quando um trabalhador muda de emprego dentro da mesma atividade. A medida deve gerar uma economia de R$ 2 bilhões no período de dois anos.

Mais notícias

Text_2^

Governo moderniza Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho

Atualizações preservam a segurança e a…

Leia mais +
Text_2^

NOVOS CURSOS DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA NO C.T DE BH

Informamos que estamos oferecendo os cursos…

Leia mais +
Text_2^

FEIRA INTERNACIONAL DO SETOR DE CONSTRUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

  A Exposição Internacional de Equipamentos…

Leia mais +
Text_2^

CINASE – CONGRESSO & EXPOSIÇÃO – 35ª EDIÇÃO

Nos dias 07 e 08 de…

Leia mais +
Text_2^

Comitiva da FIRJAN visita a FIEMG

Grupo veio em busca da troca…

Leia mais +
Text_2^

Anunciada a simplificação do eSocial e adiamento dos eventos de SST

Publicado no sítio do eSocial, os primeiros…

Leia mais +